Construtivo

logo

Veja quais são os principais problemas em obras

Veja quais são os principais problemas em obras

Os problemas em obras são grandes dores de cabeça para todos ligados ao setor da construção civil. Afinal, eles causam atrasos nas entregas, necessidade de refação e, claro, prejuízos.

A melhor forma de assegurar a qualidade e a pontualidade na entrega, portanto, é evitando-os.

E para não sofrer com eles, que tal conhecê-los? Veja as dicas e informações que separamos para você!

Por que problemas em obras acontecem?

Os problemas em obras, embora sejam corriqueiros em diversas situações, podem -e devem- ser evitados. Isso porque, na grande maioria das vezes, estão ligados a questões básicas como má gestão de recursos e de organização.

E quando falamos em recursos, não estamos incluindo apenas os materiais de construção ou o orçamento. Saber gerenciar as equipes do canteiro de obras é um desafio que precisa ser seriamente considerado.

Sem um planejamento correto, o gerenciamento das obras não é bem-feito. Criar um cronograma realista, acompanhar a execução das etapas, gerir as equipes de perto, controlar o orçamento e gerir a documentação e a burocracia são etapas cruciais para uma obra tranquila e sem imprevistos.

Que tal conhecer e analisar melhor os principais contratempos que temos em um projeto? É o que faremos a seguir!

Quais são os principais problemas em obras?

A melhor forma de evitar os problemas em obras é conhecendo cada um deles. Veja agora os mais recorrentes e algumas dicas para não sofrer com eles no futuro!

Regulamentação de colaboradores

A regulamentação dos colaboradores é imprescindível para qualquer empresa séria do ramo. Os problemas trabalhistas, além de muita dor de cabeça, podem gerar custos adicionais.

Se você possui mão de obra própria, deixe-a sempre regulamentada: carteira assinada e os encargos em dia. No caso de usar mão de obra terceirizada, exija das empresas contratadas que tenham os registros em dia.

As diretrizes de segurança do trabalho também são cruciais. Assim, você evita acidentes que causam afastamento e multas. A indicação é sempre seguir as orientações de normas regulamentadores, como a NR18. Em caso de demandas específicas, verifique qual é a mais indicada para a ocasião.

Além disso, busque controlar e prevenir que os acidentes aconteçam. Faça uma análise prévia dos riscos e ofereça equipamentos de proteção e treinamento para suas equipes.

Gestão de recursos

Os recursos podem ser entendidos como os suprimentos e os recursos humanos usados nas obras. O gerenciamento correto desses pontos é indispensável.

Em relação aos materiais, o principal é garantir disponibilidade. Ou seja, os itens precisam estar disponíveis, em condições adequadas e nas datas previstas para a realização dos serviços indicados no cronograma.

Assim, controlar o estoque e o armazenamento é fundamental. Bem como fazer o alinhamento do setor de suprimentos com as equipes de obras. Afinal, caso os suprimentos não estejam disponíveis no momento certo, você terá equipes ociosas e atrasos.

Outro problema muito comum é a má alocação das equipes. Normalmente, isso acontece por não seguir o planejamento ou, pior, sequer ter um.

O erro acaba se traduzindo em prejuízos que podem, inclusive, inviabilizar a finalização da obra.

Gestão de documentos

A burocracia é algo que faz parte do gerenciamento de obras. E ela precisa ser manejada adequadamente para não se tornar um problema.

Os projetos de grande porte precisam ter a parte documental totalmente alinhada. Afinal, esse detalhe irá facilitar (e muito) as inspeções e revisões posteriores. Essas etapas são bastante rigorosas; por isso, estar em conformidade com as exigências legais é essencial.

Além disso temos outro tipo de problema. Por exemplo, se você se basear em documentos antigos para fazer seu orçamento, poderá ter perdas, já que está usando um cenário incompatível com a realidade.

São muitos os documentos que merecem atenção e uma gestão especializada, como: desenhos, plantas, projetos, memorial descritivo, contratos ou licitações, listas de materiais, orçamentos, contratos trabalhistas, entre outros.

Projetos e execução da obra

Erros no projeto, infelizmente, são problemas comuns em obras. Mas devem ser evitados a todo custo, uma vez que causam sérios prejuízos. Não apenas financeiro, mas, também, colocando em risco a própria segurança da construção e a credibilidade da empresa.

Os principais problemas que podem acontecer nessa fase são: ausência de detalhamento e de memorial descritivo, erros em níveis, cotas e alturas, falhas na distribuição dos pontos elétricos e hidráulicos, erros ou falta de especificação dos materiais e ausência de compatibilização para identificar possíveis interferências.

Durante a obra, é claro, também podem aparecer outros problemas. A maior parte deles, contudo, está ligada a questões operacionais e comportamentais.

Estamos falando, por exemplo de: falta de qualificação da mão de obra, comunicação ineficaz entre os profissionais e os setores, dispensar as recomendações dos fabricantes no preparo e aplicação dos materiais, ignorar as recomendações e indicações dos projetos, desperdiçar materiais, ausência de logística no canteiro de obras, desorganização e falta de definição de processos.

Dimensionamento de equipes

Gerir as equipes de funcionários é um dos principais desafios nos canteiros de obras. Mas, além das questões do dia a dia, é importante que, ainda na fase de planejamento, você consiga dimensionar a quantidade correta de profissionais que serão necessários para o projeto.

Caso isso não seja considerado, você poderá ficar sem mão de obra suficiente para realizar as demandas. O que, é claro, irá gerar atrasos.

Trabalhar com índices de produtividade e alocação de recursos e de mão de obra enquanto realiza o cronograma de obras é uma dica importante para evitar essa situação.

Outra ideia é gerir corretamente as equipes: aloque funcionários ociosos para adiantar tarefas que influenciam no andamento da obra. Ou, dependendo do caso, se planejar para fazer a contratação de novos funcionários ou de equipes temporárias.

Orçamento

Estourar o orçamento é um dos problemas em obras mais comuns e pode trazer sérias dificuldades às empresas. Afinal, significa um lucro menor do que o esperado e compromete o fluxo de caixa.

Mais do que nunca é preciso ser efetivo no controle do orçamento. Afinal, o preço dos insumos está em alta, o que influencia e preocupa o setor. Assim, ter uma boa gestão financeira é essencial.

Isso significa acompanhar diariamente a planilha de gastos (previstos e não previstos), organizar o fluxo de caixa e conseguir negociar com fornecedores.

Como lidar com os problemas em obras?

Apesar de comuns, os problemas em obras não precisam fazer parte da realidade da sua empresa. Afinal, muitas dessas questões podem ser evitadas.

Algumas dicas imprescindíveis para isso são:

  • realizar bons projetos e revisá-los;
  • fazer a compatibilização de projetos;
  • planejar adequadamente todas as etapas da construção;
  • gerir os suprimentos e o estoque, com o acompanhamento total desde o pedido até a finalização do serviço;
  • contar com uma equipe bem estruturada;
  • capacitar sua mão de obra;
  • ter processos claros;
  • gerenciar a documentação;
  • realizar uma gestão orçamentária precisa, prevendo perdas de materiais, queda de produtividade e outros problemas e adicionando uma margem de segurança para imprevistos.

Muitas dessas questões podem ser controladas de maneira mais simples: usando a tecnologia. Por exemplo, é possível gerir os cronogramas de obras de forma automatizada, acompanhando a evolução de cada atividade e a entrega de materiais.

A tecnologia também é uma aliada na gestão financeira; afinal, é possível controlar melhor as compras, reduzir os erros de cálculos, prever margens de segurança e acompanhar o orçamento de maneira mais precisa.

Conclusão

Aqui você aprendeu quais são os principais problemas em obras. E, também, entendeu que as causas mais comuns para essas situações envolvem, especialmente, má gestão.

Com um gerenciamento preciso de todas as etapas, é mais fácil encontrar erros passíveis de prejuízos e problemas futuros e intervir logo quando ocorrem. Além disso, você terá mais subsídios para um planejamento adequado. O que se traduz em entregas dentro do prazo e do orçamento, mantendo sua margem de lucro.

E aí, gostou de conhecer os principais problemas em obras?

Se você está sofrendo com o gerenciamento de documentos, confira nosso artigo com várias dicas para melhorar a gestão de documentos na área da engenharia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.